Intervenção pela arte

 

 

Rufus & Circus
Poesia no Corpo. Corpo na Poesia

O Rufus & Circus é um grupo de percussão intergeracional, que utiliza como base as percussões tradicionais portuguesas. O grupo desenvolve temas criativos, despertando o ritmo que existe em cada indivíduo, através da música.

 

Com a criação deste grupo, inicialmente destinado a crianças e jovens em risco de abandono e/ou insucesso escolar, pretende-se promover a inclusão social através de metodologias artísticas. 

 

ENSAIOS: segunda-feira, 17H30 às 19H30, Casa do Povo de Santa Maria da Feira

 

O grupo é aberto à comunidade. Para participar, contacte-nos!

 

Para mais informações, consulte a página do facebook do grupo Rufus & Circus:

 

Feirinha Pela Noitinha

Resultado de uma parceria com o Bazar - Loja Social da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, a Feirinha pela Noitinha pretende dar a conhecer iniciativas criativas e empreendedoras, promovendo um espaço de divulgação e venda de produtos nas seguintes áreas:
artes plásticas, artes visuais, artesanato urbano, design, edição, ilustração, joalharia, música, acessórios de moda, produtos gourmet, e artigos vintage e em 2º mão. 

 

Para mais informações, consulte a página do facebook da Feirinha Pela Noitinha:

 

O grupo intergeracional Poesia no Corpo. Corpo na Poesia tem como objetivo experimentar a performance na tentativa de transformar um espaço, tendo em conta a criação coletiva e o intérprete como um ser total.

 

Fundamental para este coletivo, é também a envolvência e participação ativa do público a quem se apresenta, bem como a criação e sensibilização constante de novos públicos.

 

Promove a intergeracionalidade e o envolvimento coletivo, contando com a participação de indivíduos cujas idades variam entre os 10 e os 76 anos, estando permanentemente aberto àqueles que desejam experimentar as artes performativas. Se por um lado a Poesia ganha em ser um lugar aberto ao cruzamento de outras artes, nomeadamente da Dança, a Dança ganha também por poder experimentar outros universos, tal como o da Palavra.

 

Este grupo é um retrato vivo da vontade de organização comunitária em volta de um projetos que permitam a transformação individual e grupal através da arte. A base de trabalho é a experimentação, que resulta da espontaneidade de movimentos e daquilo que cada um dos elementos traz para o grupo, sejam as preocupações rotineiras, sejam reflexões mais profundas sobre alguma temática.

 

ENSAIOS: terça-feira, 18H30 às 20H30, Casa do Povo de Santa Maria da Feira

 

Aqui ficam alguns dos projetos do grupo:

O grupo é aberto à comunidade. Para participar, contacte-nos!

 

60140913_387656295164525_555167191360602
Linhas com Rosto

Em cada peça uma história…

 

Alguma vez pensaram em ter em vossas casas um móvel restaurado, um móvel único (que mais ninguém tem), com um design exclusivo e materiais utilizados para produzir os nossos sapatos e as nossas rolhas? E, se para além disto tudo, esse móvel contasse ainda uma história? E se as suas linhas tivessem um rosto?

Histórias de uma ou muitas pessoas portadoras de deficiência intelectual ligeira e/ou pessoas que se deparam com dificuldades enormes no acesso ao mercado de trabalho, à participação social e cívica, porque a sociedade não lhes reconhece competências, estigmatizando-as e também porque elas próprias não se acham capazes de fazer algo bonito e luxuoso.

Esta é a génese do Projeto Linhas com Rosto, ideia vencedora do Bootcamp de Empreendedorismo Social dinamizado pelo IES – Instituto de Empreendedorismo Social, dirigido a técnicos/as das IPSS de Santa Maria da Feira, a convite do Projeto Direitos & Desafios no ano 2017.

Coordenado e dinamizado pela Casa dos Choupos – Cooperativa Multissectorial de Solidariedade Social, CRL, contando com várias parcerias, nomeadamente com o Município de Santa Maria da Feira, o projeto ganha agora asas ao ter sido um dos vencedores do prémio FACES da Fundação Montepio no final de 2018.

Ambiciona-se que os/as formandos/as para além de desenvolver competências de restauro de móveis desenvolvam a sua criatividade, a sua capacidade de organização, bem como outras competências sociais e profissionais, de forma a facilitar a sua integração no mercado trabalho. Este desenvolvimento de competências ocorrerá num ambiente facilitador ao convívio, à interação social, bem como à partilha.

Pretende-se que o projeto Linhas com Rosto traga mudanças, quebrando estigmas associados ao desemprego e às questões da deficiência e doença mental.

Espera-se que traga também felicidade, não só para os/as participantes e famílias, como para toda uma comunidade que se quer inclusiva.